terça-feira, 30 de agosto de 2016

Identidade de gênero reconhecida pelos que entendem.


O tema g0y foi debatido no XII CONAGES - Colóquio Nacional de Representações de Gênero e de Sexualidades.

Para quem é estudante, estudioso do tema, pesquisador ou ainda simplesmente goste de aprofundar os assuntos, o artigo científico que trata das novas identidades masculinas de gênero baseadas nas suas práticas eróticas/sexuais (sendo 9 possíveis dentro do mundo CIS - isto é, Cis enquanto mundo masculino e não transgênero).

A identidade g0y (g-zero-y) enquanto prática homoafetiva entra em referência pela primeira vez em português. Leia:

OS MODELOS ESCALARES SÃO SUFICIENTES? O QUASE FETICHE DE ESCALAS E O MUNDO G0Y DOS ANOS 2000: UMA PROPOSIÇÃO DE MODELO MASCULINO CIS.
Link para acessar o Trabalho: http://www.editorarealize.com.br/revistas/conages/resumo.php?idtrabalho=258



segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Presentão- Seleção brasileira de Rugby na Praia


Valew pelas Fotos!


  

Para quem não sabe a seleção joga nas Olimpíadas, e terá a última partida das classificatórias, amanhã às 18h e será contra a seleção de Rugby do Estados Unidos.
SORTE AEH!

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

A decadência gay? Ou vitória - ainda tímida da masculinidade?


    Quem decidiu ser g0y, há pelo menos uns três a cinco anos atrás, sabe muito bem o quanto os g0ys, ou assumirem a sua homoafetividade, sofrerão ataques aqui no Brasil - e justo de quem... dos gays!

Muitos até colocavam palavras na boca de quem não falava nada.

O simples fato de afirmar que não somos gays, era considerado uma agressão por eles... ao mesmo tempo, bissexuais e muitos heteros acharam legal esse lance, de ser homoafetivo respeitando os limites do corpo e para buscar ser mais feliz, ficando em paz com sua natureza e com sua masculinidade, não partir para o comportamento homossexual (ou gay, no termo mais comum). 

Aos poucos, mais gays vão enxergando as vantagens de ser um g-zero-y, ou seja ter um comportamento homo, respeitando os limites saudáveis do próprio homem.

A revista Metropoles em uma matéria assinada por Italo Damasceno, recentemente em 07/06/16, traz no mínimo trechos que seriam improváveis a tempos atrás, vejamos:

Anda cada vez mais difícil ser gay. Foi uma conclusão que eu cheguei junto com alguns amigos depois de um papo em que elencamos .
Eu achei que tinha ouvido errado e para conferir busquei o vídeo da reportagem e estava lá: homens heterossexuais que tem intimidade com outros homens [sem serem gays].

Após o espanto uma conclusão que poderia ser mais útil para tantos outros que nasceram antes do advento da internet: 


Sou nascido nos anos 80 e naquela época as pessoas só se definiam como gay e macho, o g0y não existia e essas são questões de meio termo são muito modernas para mim, mas aceito mesmo assim





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publicidade