sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Campanha em páginas de Redes Sociais da Alemanha



Tradução:
Logo/Emblema
 Dillon
Eu estou pansexual
 Eric
Eu estou heterogoy
 Justin
Eu estou homossexual
 Paul
Eu estou Heteropurista
Todos nós somos amigos

terça-feira, 12 de setembro de 2017

O que é g0y segundo o Wikipédia. E um pouco de história.


Desde 2015 o Wikipédia atualizou o verbete g0y (g-zero-y) como parte da sua enciclopédia on-line.


Segundo o Wikipédia as Caractéristicas Gerais do movimento g0y são:

O Movimento G0y, se caracteriza por alguns fatores de identificação:

  • Um homem G0y [1] pode beijar outro homem na boca, masturbá-lo, praticar gouinage, trocar carícias e em alguns casos, praticar sexo oral (felação);

  • Não é incentivada a prática de sexo anal com outros Homens, pois para o movimento G0y esta prática é homossexual (ou seja, caracteriza o comportamento gay);

  • Também se relacionam com o sexo oposto, sendo que praticam sexo (penetrativo) somente com mulheres;

  • Existem g0ys que são homoafetivos exclusivos (alguns considerados próximos do comportamento assexual);

  • Alguns G0ys se consideram "Hétero-G0ys" (ou "heterogoys" em uma versão de amálgama brasileira) e assim se consideram ser uma forma intermediária[2] entre a heterossexualidade e a homossexualidade.

  • Uma nomenclatura bem vista pelo movimento G0y é a de que eles seriam "héteros liberais"[3] ou "heteroflex" (abreviatura de hetero flexível).

  • G0y não é uma orientação sexual, mas uma identidade sexual baseada, sobretudo, no comportamento e na atitude masculina[4]

(1) O que é g0y segundo Site da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Goiás [https://webnoticias.fic.ufg.br/n/69097-g0ys-homens-que-preferem-homens-mas-nao-se-dizem-gays]

(2) O que é o movimento g0y segundo site Gay - LGBT de Portugal [ http://www.ptgay.net/blog/ja-conhece-o-movimento-g0y-descubra-o-que-e/ ]


(4) Artigo científico sobre o tema discutindo a nova identidade de gênero. Disponível no Portal Scielo [ http://www.scielo.edu.uy/scielo.php?pid=S1688-70262017000100199&script=sci_arttext ]


OK,
Nenhuma crítica nesse sentido...

Gostaria apenas de me concentrar na frase que também consta no Wikipédia na introdução do termo:

"O código GØy e o seu significado homoerótico tornaram-se de conhecimento público apenas após os anos 2000 e não podem se confundir com a palavra Gói ou Goy, com a letra 'O' entre o "G" e o "Y", que vem de גוי do Hebraico Bíblico, enquanto g0y vem de גי (gimmel-yod), transliterado para g-y."

Provavelmente muitos devem ficar com uma interrogação quanto a  Gimmel-Yod ?? o que é isso? 



 No entanto essa é a origem do termo g0y.

 Ou seja, o g0y ou gØy, derivado  do código g-zero-y ou ainda g-y


 A inclusão do zero no lugar do hífen veio com o portal g0ys.org justo para marcar a questão do zero anal, ou ainda do gay-zero. Mas antes disso a forma da escrita era G-Y (G da letra ג Gimmel do hebraico e Y da letra י yod do hebraico transliterado). 

 Portanto antes de se pronunciar 'gói' , o som mais comum e praticamente hegemônico hoje no Brasil, ou ainda 'diziroai'  ainda comum no idioma inglês, além destas pronúncias, o som  'gimol-iad' era corriqueiro, bem como, até mesmo não haver som e apenas estampar do código   גי   como forma de identificação entre os homoeróticos gays zeros e, também, para as esposas dos homens heterogoys que os apoiam, como em exemplo do casal inter-racial ilustrado.


 Um pouco de história para esticar mais a frase constante do Wikipédia e também explicar um pouco mais as origens do termo que hoje muitos homens adotam para si enquanto identidade erótica.

sábado, 12 de agosto de 2017

COMO COMEÇOU O MOVIMENTO G0Y NO BRASIL

 – A palavra g0y g-zero-y na verdade era um código secreto criado para só quem fosse da agremiação (fraternidades lá dos EUA), soubessem que lá na irmandade (grupo fechado), estava liberado e aceito o toque e a interação erótica entre homens e só eles da turma saberiam o que era isso.

O movimento  começou quando o que era secreto se tornou público, isso aconteceu com o site judaico-americano g0ys.org  e de lá pra cá,  se espalhou pelo mundo e acabou chegando também ao Brasil.

No Brasil, diferente dos EUA o movimento é mais de inclusão do que se fechar em grupos isolados (Também chamados de Frats). Aqui no Brasil começou em 2011 com três pessoas – Edu (Heterossexual), Master Fratman (Bissexual) e Joseph Campestri (Homossexual),  os três blogueiros até hoje não se conhecem pessoalmente, mas com essa atitude de começar, provaram desde lá do comecinho que o g-zero-y, não tem a ver com orientação sexual, é muito mais atitude e postura perante a vida.

Obviamente, que após conhecerem o conceito, o antes bisex ativo e o heteropurista, ambos hoje se consideram heterogoys. E Joseph Campestri hoje é g0y homoerótico, ele é Paraense e é também autor da bandeira g0y hoje adotada internacionalmente (Eh Brasil faz algo decente às vezes!!).

Apesar de começar o movimento no Brasil em 2011, o crescimento de fato se deu em 2014 com a criação do site heterogoy que era e é mantido no ar com doações (AJUDE a manter o site no ar, DOE VOCÊ TAMBÉM!), e justo por causa do site o movimento aumentou em adeptos e repercussão, ao desobrigar assim as pessoas saberem inglês para conhecer o que era heterogoy (Str8 na sigla americana), uma vez já em português, o conteúdo chegou a imprensa e por causa da mídia provocou um imenso reboliço.

A primeira matéria ocorreu com um furo de reportagem de uma estagiária do Jornal O Extra, que logo foi  efetivada na carreira. Em poucos dias o tema g0y, ganhou praticamente todos os grandes jornais do País – o Globo, inclusive, e rendendo mais 4 dias de reportagens no próprio Jornal Extra, bem como, vários outros grandes jornais como  e como também centenas de Blogs e Websites. Com a divulgação e a polêmica criada se g0y era ou não era gay, a repercussão fez saltar de 50 membros no grupo do facebook para os atuais 3 mil membros isso no grupo Espaço g0y e apoiadores. A página do facebook do Movimento g0y Brasil hoje também conta com mais de 2mil seguidores.

O primeiro local/espaço a aceitar os g0ys foi o clube de swing - RanchoHedônia no Maranhão, havendo também vários encontros isolados e de grupos de amigos, até que agora há encontros mensais e um projeto que mistura o pessoal da Confraria Heterogoy de SP com os casais de Swing em um projeto aqui mais aberto do Puroflex, agregando a filosofia g0y aos swingueiros de sampa, e permitindo que o comportamento heterogoy seja visível e aceito também dentro desse meio, que hoje aceita apenas o bi-feminino como normal. E o masculino tem que ficar às escondidas.

 E, eh isso, assim aqui estamos nós, nesse blog também fazendo parte desse movimento, que é silencioso, é um movimento de revolução comportamental e de reflexão conceitual e de atitude masculina de preservação e consciência sem discriminar outras vertentes ou variações, mas querendo também garantir o nosso espaço de expressão.


quinta-feira, 6 de julho de 2017

A Psicologia reconhece o g0y como uma identidade homoafetiva e não homossexual.


A Revista Psicología Conocimiento y Sociedad do Uruguay, acabou de publicar o artigo acadêmico no qual se reconhece o g0y (homoafetivo) como sendo uma identidade diferenciada do gay (homossexual).

No artigo também trabalha-se com o heterogoy sendo uma interface entre o mundo heterossexual e o mundo do homoerotismo (não bissexual total) sendo, portanto, um mundo intermediário por excelência.

Vele muito a pena a leitura, para estudantes, pesquisadores, professores e claro para pessoas em geral que pretendam a aprofundar o tema:



Link para acesso: (trabalho completo) http://revista.psico.edu.uy/index.php/revpsicologia/article/view/305


NOTA: O PDF está em português!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publicidade